scaneie o código ou clique aqui

Inovações e resquícios institucionais relacionados à administração pública são abordados na aula Magna do curso de Administração

A Aula Magna do curso de Administração foi ministrada no dia 22/02, às 19h, pela Drª Alketa Peci, Professora associada da EBAPE – Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da FGV – Fundação Getúlio Vargas, Editora Chefe da Revista Administração Pública e Presidente da Anpad – Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração.

Com a palestra intitulada: “Administração Pública em Perspectiva” a Profª Alketa trouxe à tona um assunto bastante pertinente ao cotidiano da sociedade, a Burocracia, logo, de grande relevância para os administradores.

Ao longo de sua explanação, a palestrante esclareceu que com alguma frequência a Burocracia é confundida com as suas disfunções, ou seja, as “Disfunções da Burocracia”. Ela elucidou essa deturpação ao evidenciar diversas ações e reações em diferentes países, dentre esses, o Brasil.

De acordo com o coordenador do curso, Prof. Dr. Antônio Suerlilton Barbosa da Silva: “A palestra foi de grande valia, pois contribuiu para revelar o melhor percurso a ser percorrido, bem como as melhores decisões a serem tomadas, para uma gestão mais eficiente, tendo em vista o sucesso de nossos alunos, nomeadamente os do curso de administração, à frente da gestão organizacional, quer seja de empresas públicas ou privadas, bem como a importância da compreensão assertiva do conceito Burocracia, ademais sua indispensável aplicação às organizações”.

A aluna Bruna Delcant dos Reis assegurou que a palestra foi um excelente cartão de visitas para os alunos do primeiro período e um instrumento para fomentar ainda mais o desejo pelo conhecimento e pela administração: “De forma simples e clara vimos o quanto a administração é presente em todas as áreas, inclusive no nosso cotidiano, representando e regendo o nosso Governo. Nós brasileiros usamos a palavra “burocracia” como um termo pejorativo, contudo, não significa somente o delongamento de problemas, mas sim, a implementação de novas funções e papeis ao estado (bem-estar, progressivismo e desenvolvimentismo)”.

A palestrante encorajou os alunos a irem além dos conhecimentos adquiridos nas aulas e aproveitarem esse período para se aperfeiçoarem no que for possível.