scaneie o código ou clique aqui

Temas diversificados e debates construtivos marcam a XVII Semana Acadêmica do Curso de Ciências Biológicas

Do dia 23 a 25/08 foi realizada, no Centro Universitário de Itajubá – FEPI, a Semana Acadêmica do curso de Ciências Biológicas – SEBIO. Alunos, ex-alunos, interessados na área e professores, puderam compartilhar momentos de muito aprendizado.

“Nosso país passa por uma fase complicada, algumas áreas importantes têm sido deixadas de lado. Precisamos olhar para nosso bioma de forma diferente, pensando nas demais gerações.” declarou aos alunos, o Magnífico Reitor Prof. Erwin Rolf Mádisson Júnior, na abertura do evento.

O Vice-Reitor, Prof. Luís Henrique Sales Oliveira também participou do evento e encorajou os alunos: “Desejo que vocês aproveitem as oportunidades existentes até mesmo nas crises e utilizem o conhecimento adquirido no curso para encontrarem alternativas para os desafios que surgirão”!

Na primeira palestra da noite, ministrada pelo Prof. Fábio Vieira Lacerda: “A função do biólogo da epidemiologia e vigilância sanitária” foram expostas algumas das contribuições de cientistas atuais que têm tido destaque mundial. O conceito de Saúde Única também foi trabalhado, afinal, saúde humana, animal e ambiental precisam ser vistas com a mesma atenção pois estão interligadas.

Em seguida o Prof. José Roberto da Silva Filho falou sobre “Os principais erros no manejo de animais silvestres em cativeiro”, listando os que considera como sendo os piores: erros de recinto, erros por falta de conhecimento da legislação, erros nas categorias de utilização animal e erros na dieta.

No dia 25/08, em parceria com o Sebrae, foi realizada a palestra: “Comportamento empreendedor: Técnicas e ferramentas para o mapeamento e desenvolvimento de atitudes e características empreendedoras”. Paulo Sarto Neto, que conduziu o momento frisou: “Empreender está atrelado ao minset de confronto e não de conforto. É preciso passar pela parte mais difícil e perseverar. É necessário desenvolver habilidades como: criatividade, empatia, resiliência”. Ele propôs ainda, desafios práticos para que os alunos pudessem pensar soluções que despertassem o potencial criativo deles.

O Prof. Michel Ruan dos Santos Nogueira ministrou a palestra sobre uma das possíveis áreas de atuação para o biólogo: “Melhoramento genético animal”. Ele mostrou o crescimento da população mundial, uma das principais justificativas para o investimento em maior eficiência na produção animal: mais pessoas para suprir. “O melhoramento genético consiste em alcançar a máxima eficiência. Para isso, não podemos abandonar o conceito de sustentabilidade. A produção precisa estar baseada nos pilares: nutrição, manejo, genética e bem-estar animal” disse o professor que expos diversos dados sobre a eficiência de algumas espécies.

No último dia da Sebio José Maurício Campos Ribeiro falou sobre o “Ecoturismo no Sul de Minas Gerais: Desenvolvimento e oportunidades”, mostrando o que tem sido realizado e as possibilidades para que os biólogos atuem nessa área que necessita de profissionais que agreguem ao turismo, conhecimento e consciência a respeito da sustentabilidade.

O Prof. Gustavo Rodrigo Thomazine finalizou o ciclo de palestras da SEBIO trazendo perspectivas sobre a “Ciência e Saúde Pós-Pandemia: O futuro da humanidade”. Instigando reflexões sobre o déficit da população brasileira sobre o conhecimento científico, o quanto isso tem sido prejudicial ao passo que é também, uma oportunidade para profissionais competentes mostrarem a importância da Ciência e trabalharem para mudar paradigmas.

Para o aluno Iago Jorge, ter participado da Sebio foi enriquecedor. “Foram 3 dias de muito aprendizado, cada palestrante contribuiu de maneira única e muito didática, foi uma semana muito rica, agradeço à instituição, e todos os envolvidos na realização desse evento” concluiu.